Pesquisa com Xarelto em Pacientes com SAF de Alto Risco Interrompida antes do prazo.

Um artigo publicado pela Sociedade Americana de Hematologia informou que uma pesquisa que estava sendo realizada para se estudar os benefícios da rivaroxabana, o nosso conhecido Xarelto em pacientes com SAF de Alto Risco _ aqueles pacientes que têm triplo positivo: Anticoagulante Lupico, Anticardiolipinas e Antibeta2-Glicoproteina1 positivos _ foi cancelada depois da ocorrência de recorrência de eventos trombóticos, incluindo AVCs e infartos no miocardio, além de sangramentos excessivos, como podem ver no artigo abaixo:

 

Xarelto x Varfarina em pacientes com SAF de Alto Risco

 

Principais Pontos:

Anticoagulantes diretos tem sido usados em pacientes com tromboembolismo independentemente da presença de anticorpos antifosfolipides.

 

Este estudo mostra uma taxa elevada de eventos com rivaroxaban (Xarelto) quando comparado com varfarina em pacientes com Síndrome Antifosfolipide (SAF).

 

Resumo

Rivaroxaban é uma alternativa eficaz e segura à varfarina em pacientes com fibrilação atrial e tromboembolismo venoso. Testamos a eficácia e segurança do rivaroxaban quando comparado à varfarina em pacientes de alto risco com SAF trombótica. Este é um estudo randomizado, de estudo clínico aberto, multicentro, com não inferioridade com adjudicacção de ponto final cego. Rivaroxaban 20 mg uma vez ao dia (15 mg uma vez ao dia, baseado na  função renal do paciente) foi comparado à varfarina (Alvo de INR 2,5) para a prevenção de eventos tromboembólicos, sangramentos intensos e morte vascular em pacientes com Síndrome Antifosfolipide (SAF). Apenas pacientes de alto risco com triplo positive para Anticoagulante Lúpico, Anticardiolipinas e Anti-Beta2-Glicoproteina 1 do mesmo isotipo (tripla positividade) foram incluídos no estudo. O estudo foi encerrado prematuramente após a inscrição de 120 pacientes (59 randomizados  para rivaroxaban e 61 para varfarina) devido ao excesso de eventos entre os pacientes dentro do grupo que utilizava rivaroxaban. O acompanhamento foi feito por 569 dias. Tiveram 11 (19%)  eventos no grupo do rivaroxaban e 2 (3%) no grupo da varfarina. Eventos tromboembólicos ocorreram em  7 (12%) pacientes randomizados para o rivaroxaban (4 derrames isquêmicos and 3 infartos do miocardio) enquanto não foi registrada nenhuma ocorrência no grupo da varfarina.  Ocorreram 6 casos de sangramento intenso,  4 (7%) com rivaroxaban e 2 (3%) no grupo da varfarina. Não houve fatalidades. O uso do rivaroxaban em pacientes com Síndrome Antifosfolipe de alto risco foi associado a um aumento nas taxas de eventos quando comparado à varfarina mostrando, assim, que não há benefícios, mas sim, um risco excessivo. (ClinicalTrials.gov Identifier: NCT02157272).

 

Enviado em 30 de abril de 2018.

Aceito em 3 de julho de 2018.

Copyright © 2018 Sociedade Americana de Hematologia

Fonte: http://www.bloodjournal.org/content/early/2018/07/12/blood-2018-04-848333?sso-checked=true acessado em 17/07/2018

Anúncios