Adeus, Coumadin :'(

Caros leitores,

Estou bastante chateada e acredito que muitos pacientes com SAF estão sentindo a mesma coisa. O laboratório Bristol Myers Squibb (fabricante do anticoagulante Coumadin) decidiu em setembro suspender a fabricação do Coumadin em função da modificação da estratégia de negócios da empresa. Os pacientes que assim como eu precisam do coumadin já haviam comentado na página do blog no Facebook, que estavam tendo dificuldades em encontrar o coumadin nas farmácias. Como eu faço estoque das minhas coisas (confesso que tenho uma obsessão por estocar coisas que preciso ou acho que preciso, como os remédios, novelos de lã, cadernos etc), não tinha percebido essa falta. Cheguei até a comentar com uma amiga que estava conseguindo o coumadin em farmácias como a Venâncio na Barra da Tijuca e na Raia em Petrópolis, mas, desde a metade do mês passado eu também estava sentindo a mesma dificuldade para conseguí-lo. Não desisti de procurar, até que, na última semana, fui à Raia comprar o Coumadin e a vendedora me mostrou na tela do seu computador que o remédio havia sido descontinuado pelo fornecedor. Senti meu corpo gelar quando a vendedora me mostrou a tela. Fiquei tentei imaginar o que teria acontecido para o laboratório tirar o  medicamento de circulação. Passei um email para o meu reumatologista   e ele sugeriu que eu voltasse a tomar o marevan. Contudo, sou resistente ao Marevan. Eu já comentei sobre isso aqui no blog. É claro que passei a noite sem dormir e estava um caco no dia seguinte. Mal consegui trabalhar direito e, todas as vezes que eu lembrava do assunto, sentia vontade de chorar. Passei tanto tempo tomando o remédio e graças a ele meu INR estava se mantendo relativamente estável e agora que eu tenho que voltar a tomar o marevan que não me protege de jeito nenhum , comecei a pensar no que seria de mim daqui pra frente. Fiquei histérica. Consegui falar com o SAC do laboratório Bristol e a atendente revelou que a venda foi suspensa por falta de interesse comercial no produto. Minha agonia (que é claro que é igual a de outros consumidores) foi tanta, que questionei a atendente se o laboratório arcaria com minhas despesas médicas caso eu tivesse algum evento trombótico e se eles pagariam o meu salário se eu perdesse o emprego por conta do problema (o que já aconteceu comigo assim que eu  tive a trombose).
A falta de interesse comercial da Bristol em continuar a vender o Coumadin é grave e certamente prejudicará muitos pacientes. Confira a lista de medicamentos descontinuados na página da anvisa.

 

Honestamente, não tenho palavras para expressar a minha revolta com isso. Deus queira que os médicos consigam encontrar maneiras de ajudar os pacientes. Graças a Deus eu consegui mais 4 caixas de coumadin. Tenho estoque para 1 mês. Mas depois disso, não sei como vou continuar o tratamento. Não sei se os médicos me deixarão tomando o marevan (o que eu desejo que não), se eu tomo aas (que eleva muito o meu INR), clopidogrel ou qualquer outra coisa. A única coisa que sei é que essa noticia sem dúvida acabou com o meu final de ano.

Anúncios