Nova Pesquisa sobre a SAF

Eis aí uma noticia empolgante para os pacientes com SAF. Uma pesquisa recém publicada pode ter descoberto a diferença entre pacientes com SAF que têm os sintomas e os pacientes que possuem apenas os anticorpos antifosfolipicos. Os culpados podem ser microparticulas . Este é apenas um estudo piloto, mas, é possível que agora, estudos em maior escala sejam realizados. Para ler mais sobre este estudo, acesse o link abaixo.

http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/26476741?dopt=Abstract

Setembro

Este mês de outubro já começo agradecendo a Deus por Setembro ter terminado. Acho que tudo o que poderia dar errado, aconteceu. Se você gosta de rock, provavelmente deve conhecer a música do Green Day “Wake me up when September Ends” . Me senti totalmente um personagem da música.
Bem no começo do mês de Setembro, tive uma crise de coluna que me fez parar no hospital e ter que tomar morfina para ao menos minimizar a dor. A minha sorte é que tanto o clínico geral quanto o ortopedista conheciam o dr Roger e a Dra Norma e achei bacana que o ortopedista ligou para o dr Roger para ver com ele qual era o medicamento que eu poderia tomar. Me surpreendeu isso, ainda mais considerando que eu estava na emergência. Gostei muito do ortopedista. Quando eu precisar de um ortopedista novamente, eu com certeza vou procurá-lo. Com isso, tive que passar 5 dias longe do trabalho. Minha professora de pilates teve que fazer fisioterapia em mim e depois, eu não consegui mais fazer o pilates por causa das dores. Se eu fiz 2 aulas, foi muito. Como consequência da lesão nas costas, Eu fiquei bem torta. Meu joelho ficou torto e doendo muito e a Tati, fisioterapeuta GDS ainda está tendo trabalho para me reorganizar. Mas está conseguindo. 🙂
Com a falta de exercício, acabei ficando muito ansiosa, e é claro que comi muito para compensar a frustração de não conseguir me exercitar. Conclusão: 1,5Kg ganhos. Claro que depois de ver que eu tinha engordado, fiquei com a consciência pesada e meio tristonha. Esta semana comecei a tentar enganar o meu organismo e lutar contra a ansiedade. Estou bebendo muita, muita água. Na hora que vem aquela vontade de mastigar algo, boto água para dentro. Esta semana só fui ao Freddo uma única vez.
Tenho que confessar que estou MUITO, MUITO cansada e, na hora que eu chego em casa, depois do pilates, tudo o que eu quero de verdade é me afundar no sofá (ou na minha cama) e desaparecer. É extenuante lutar contra doenças que atacam o seu corpo o tempo todo e ainda assim, você tentar ser “normal”, tentar ser funcional e trabalhar 8-10 horas por dia e depois ainda fazer caminhada, bicicleta, pilates, para te dar  uma alongada e tentar diminuir as dores nas articulações que vão surgindo ao longo do dia.
Tem vezes, como tem acontecido nas últimas semanas, que o desânimo é tão forte, que me dá vontade de literalmente jogar a toalha . Tenho quase certeza que muitos de vocês sentem a mesma coisa. Ter vontade de parar de tomar os remédios, largar as terapias,  parar tudo o que estou fazendo. Dar férias para mim mesma. Tirar a capa de valente, super heroina. Mas logo meu bom senso chega e eu volto à realidade e continuo fazendo tudo como sempre faço…
Agora em outubro, eu espero que as coisas deem certo. Estou me esforçando muito para que meus planos se concretizem. Simbora porque a jornada de um doente autoimune é dura. Mas Deus nunca coloca dificuldades profundas para quem não é forte. Podem estar certos que eu vou conseguir vencer cada desafio que aparecer. Somos vencedores. O simples fato de estarmos aqui, vivos, prova isso.