Exercícios

Oi gente!
Primeiramente gostaria de agradecer a todos vocês que visitam o site. Criei o blog há pouco mais de um mês e já tive 73 acessos. Nunca tive um blog com tantos acessos em um mês e saber disso me dá a certeza que estou fazendo a coisa certa.
Eu tenho consciência que ainda tenho muitas melhorias a fazer, mas, com o tempo vou melhorando o blog.
Na semana passada comentei que estava com bursite e morrendo de dor. Depois de uma sessão de acupuntura com meu médico, saí do consultório andando sem mancar. 😀
Por causa da bursite, tive que mudar a série da academia e parece que agora o meu professor está chegando ao ponto certo.
O bom desta série que o professor passou é que não tem impacto, logo, não há dor nas articulações. Mas mal posso esperar para poder voltar para hidroginástica. Ela me relaxa completamente. Se o seu médico recomendar exercícios, pergunte-o sobre a possibilidade de fazer a hidroginástica. Para mim, ela é tão boa que desde que comecei a fazer a hidro, meus tremores melhoraram muito. Já estou conseguindo segurar as coisas sem derrubá-las. Os tremores não sumiram, e tenho dúvidas se eles cessarão algum dia. Estou bastante tensa para ir ao neurologista para ele me explicar o que são as manchas que apareceram na ressonância.
Quem tem uma doença autoimune, como a SAF está sujeito à uma série de outras doenças, como foi exemplificado na página destinada à SAF. Deus queira, no meu caso, que eu não esteja desenvolvendo alguma outra doença autoimune…

Bursite

Tive um final de semana perfeito. Domingo (dia do meu aniversário) a dor resolveu dar uma trégua. Fiquei livre da dor, e pude relaxar na praia. Quem não gosta de passear e conseguir aproveitar porque seu corpo está colaborando. Foi ótimo ficar um dia bem…

Mas, como tudo que é bom dura pouco, ontem à noite, quando estava voltando para o Rio, a dor na articulação coxo-femural voltou.  E voltou de modo bem agressivo. Cheguei a perder o equilibrio quando saltei do carro e a dor, que normalmente diminui depois de algum tempo, não diminuiu e, quando saí do trabalho, fui ao médico e eis que ele dá o diagnóstico: bursite no quadril.
Segundo o médico, o tratamento é muito mais simples do que o tratamento para algum outro problema de articulação.

Fiquei feliz com isso. Estava morrendo de medo de que fazer algum tratamento mais agressivo. O lado bom é que vou poder tratar com a boa e velha acupuntura. 😀

 

Tendinites e SAF

Que saco! Tive um dia ótimo. Meu trabalho rendeu à beça, meu aparelho não ficou dando tilt. Tudo estava indo perfeitamente normal até que comecei a sentir uma pontada aguda no pé, como se eu tivesse torcido o pé. Juro que tentei ignorar a dor, mas doi  se eu apoio o pé normalmente no chão. Acupuntura… lá vou eu novamente..

A verdade é que já é um saco ter que sentir dor na articulação coxofemural todos os dias.  Apesar de estar tomando um remédio para melhorar a artralgia, ela dói. Fica ótima quando fico em repouso, mas quando fico sentada por muito tempo, quando levanto, ela estala e eu já cheguei a perder o equilibrio por causa disso. Bem, o resultado é que vou ter que tomar cuidado.  Saco!

Desde que me entendo por gente, sinto dor nas articulações e tenho tendinites. Nos pulsos, nos cotovelos (eles estalam e doem praticamente todas as vezes que os estico), nos pés… Sempre tinha tendinite e nunca entendia o porquê, mas depois que fui diagnosticada com a SAF é que entendi que toda essa tendinite fazia parte dessa doença.

A piora no quadro

Como disse, eu sempre tive problemas articulares, mas nunca pensei que passaria por algo semelhante como o que aconteceu em fevereiro deste ano (2011).
Tudo começou com uma tendinite no tendão direito (na mesma perna que eu havia tido trombose dois anos antes).Fiquei com o pé inchado, não conseguia esticar tampouco dobrar o pé. Quando fui ao hospital eu só pensava em duas coisas: a) Eu estava com uma nova trombose; b) Eu havia torcido o pé e não sabia como tinha feito isso.  O médico me avaliou e concluiu que tratava-se na verdade de uma  tendinite no tendão de aquiles do pé direito.  Fiquei com uma bota (daquelas que parecem gesso, mas que pode ser removida para tomar banho) e afastada do trabalho por 7 dias.   Apesar de ter ficado muito azeda por não poder trabalhar, foi a melhor coisa que poderia ter acontecido. Naquela semana comecei a sentir uma fraqueza muscular intensa. Meu corpo tremia como se eu estivesse com febre, minhas mãos tremiam sem parar (as mãos continuam trêmulas até hoje). A respiração ficou ofegante e cada centímetro do meu corpo doía. Achei que eu fosse morrer de tão mal que fiquei.
Consegui entrar em contato com a hematologista que me acompanha e ela prescreveu prednisona 20mg. Passei 15 dias tomando prednisona e praticamente tudo desapareceu. Menos a tremedeira.
Os médicos não sabem dizer o porquê de eu ter tido essa crise. Na época eu cheguei a ir pra São Paulo, onde fazia tratamento e disseram que era um problema emocional (por eu ter perdido o meu pai meses antes). Fiz alguns exames de sangue , foi identificada uma alteração na aldolase, mas as outras enzimas não estavam alteradas.

Graças a Deus eu não tive outra crise desta natureza. Uma coisa que faço para tentar evitar essas crises é acupuntura. Eu já fazia para tratar das dores na coluna e passei a fazer por causa da  SAF.  Quando a articulação coxo-femural doi muito, o meu médico faz a acupuntura diretamente nos pontos da articulação e eu saio de lá andando. Parece milagre e o melhor é que eu fico sem dor por alguns dias.