Novidades

E aí, pessoal, tudo bem?

Faz quase um mês que não posto absolutamente nada no blog… Tenho estado bastante atarefada, com muito trabalho, graças a Deus.

Tenho novidades com relação ao meu quadro de SAF….

Vocês se lembram que no post passado, comentei que meu INR estava nas alturas e que eu tinha a impressão que minha pouca audição tinha melhorado?  

Pois bem… Fiz uma audiometria que comprovou que minha audição  deveras subiu. Tive um ganho audiométrico de 10 dB no ouvido esquerdo e, o mais impressionante foi, depois de ANOS, meu ouvido direito responder ao estímulo.  Nem eu acreditei quando vi o exame. 
Como tudo o que é bom dura pouco, esse ganho já está se perdendo. Meu INR já voltou ao normal, estou tomando minha dose cavalar de anticoagulante diaria, minhas enxaquecas voltaram. Tudo como “dantes no quartel de abrantes”.
Conversando com minha hemato, chegamos à conclusão que o que fez com que meu INR subisse tanto, foi eu ter tomado aspirina durante uma crise de enxaqueca. Não consegui encontrar a novalgina (de 1g) que eu costumo tomar e, como não é recomendável tomar tylenol, acabei comprando aspirina . Estava com tanta enxaqueca que eu nem me lembrei que aspirina afinava o sangue… Deu no que deu… O INR foi na estratosfera e eu corri o risco de ter alguma hemorragia, ou qualquer coisa grave por ter me esquecido de um detalhe vital à quem toma anticoagulante. Sim, por um lado, eu corri um risco sério, mas por outro, foi ótimo voltar a escutar um pouco, não precisar assistir TV com o closed caption ligado e passar pouco mais de uma semana sem ter qualquer sintoma de enxaqueca.
Não vou dar essa bobeira novamente. Até anotei na minha agenda que eu NÃO POSSO TOMAR ASPIRINA QUANDO ESTIVER TOMANDO O ANTICOAGULANTE.
Fui ao Neurologista para ver os tremores. Não na neurologista que o Dr. Roger A. Levy me indicou, mas fui ao neuro que eu já tinha em Petrópolis, o Dr. Marco Aurélio Marzullo, que é um dos melhores do país (se é que não é um dos melhores do mundo). Foi ele que me tratou quando eu tive a paralisia facial e foi ele quem descobriu que meu crânio do lado esquerdo era bem mais denso do que do lado direito. 
Ele disse que não sabe o que são os tremores, mas, depois de alguns testes,  excluiu duas coisas que estavam me deixando em pânico:
– Eu NÃO tenho Parkinson :)
– E não tenho esclerose múltipla.  :) :) :)

Vou fazer alguns exames complementares e ele vai poder me medicar.  De qualquer forma, ele levantou a hipótese dos tremores terem sido engatilhados pelo falecimento do meu pai, há pouco mais de um ano.  Talvez algo como estresse pós traumático (já que eu presenciei e tentei salvar meu pai). Se os tremores forem por causa disso, com tempo e terapia, eles desaparecerão.

  A partir da próxima semana, ficaremos de cara nova, com um novo conteúdo. Aguardem…

Desejo a todos um FELIZ ANO NOVO!!!! Que 2012 nos traga muita saúde, paz .

Muito obrigada a todos que visitam o blog.

Fiquem com Deus e até o próximo ano.  :)